13/12/2009

Balanço de 2009


Este foi um ano carregado de emoções e coisas marcantes que também acabam por emocionar, logo, não há razão para voltar a escrever emoção se a primeira parte da frase já relatava uma emoção por si só emocionante. Mas pronto agora já escrevi assim e estar a apagar força muito as teclas do meu E-escola.

O ano começou com o braço de ferro com o Adriano e o seu filho chamado Marketing, filho esse que custou a afogar pois a água no rio era pouca. Choveu pouco em 2008.

Tendo a plena noção de que o fim do curso estava á porta, resolvi começar a gozar mais os meus conhecidos de Seia (há também quem lhes chame amigos. Estúpidas essas pessoas). O 2º semestre foi todo ele repleto de eventos, colocando eu a festa do Azeiteiro como um dos pontos altos da vida de um jovem estudante adorante de bagaço. Nesta festa aprendi a comer caldo verde com bagaço, vomitar tudo, voltar a comer, voltar a vomitar e voltar a beber… afinal, se continuasse sem beber ficaria sóbrio, e, para vestir uma camisola de alças com buracos é necessário um certo atraso mental.

No que diz respeito á semana académica, há dois pontos a tirar dela: Rally das Tascas e dia do cortejo… Bem, relativamente ao rally das tascas, foi giro, foi engraçado, foi perlimpimpim sim senhor, não fosse eu a quase falecer durante “a corrida”. Os bidões foram ideia de mestre para a morte cerebral.
Relativamente ao cortejo, considero-o, hoje, depois de certas e determinadas situações, como o melhor dia da minha vida. Foi verdadeiramente brutal. O que fizeram por mim já não se usa. Pelo menos sem favores sexuais. Foi muito bom desde o acordar ao deitar. Foi a loucura total. Foi uma semana académica a que eu chamo de “É Diogo Pini”. Por tudo o que me proporcionaram os meus amigos, um muito obrigada.

Seguiu-se o impecável estágio em Góis durante 3 meses onde aprendi bastante e fiz bons amigos e onde podia, e citando um colega de estágio “ ter descoberto o meu verdadeiro eu”.Foi também um período atribulado na minha vida pessoal, período esse onde foi finalizado o relacionamento com a krida. Mas siga! Todos estes eventos poderiam ter mudado a minha maneira de ser mas não, continuei o mesmo rapaz com cotão no umbigo, com cera nas orelhas.

Depois do impasse relativamente a onde iria continuar a minha vida de burguês estudante segue-se a continuação por Seia afim de prosseguir com o mestrado. O ingresso na tuna foi também muito importante pois permitiu-me ter um cartão vip no aclamado restaurante “ A Caverna”. Á, e também me permitiu cantar, mas isso é secundário.

Apesar de ter passado por alguns problemas, considero que 2009 foi um grande ano que nunca irei esquecer.

Desejo a todos um grande abraço ou beijinho (dependendo do sexo), um feliz Natal e por favor parem de procurar a Menina da praia da luz pois é um objectivo irreal. Ela, ao contrário do rapaz de óculos fundo de garrafa e camisola ás riscas não vai aparecer. o Wally também merece alguma consideraçao por parte de todos.

Diogo Pini.

1 comentário:

NyNyTa disse...

e viva ao tempo passado em Góis....

lalalal Góis é q rula aliás arrebentaaaaaa